segunda-feira, 12 de maio de 2014

C'est ça que c'est bon...


Esta manhã tive de aturar um daqueles emigrantes que sofrem da doença "Ai que na França é que é bom!". A dita maleita manifestou-se nos seus variadíssimos sintomas, porque na França é que há bons médicos, e na França é que há bons hospitais, na França os políticos não mentem, e na França é que pagam bem, na França dão-nos tudo, na França há de tudo, na França as pessoas é que são bem educadas e civilizadas. 
Acontece que a pessoa em questão teve a sorte de me encontrar numa altura em que me sinto cansada, e sem forças para retaliar tanta asneirada junta, num outro dia e este monólogo seria um diálogo bem mais aceso. 
Mas o pior não foi a diarreia verbal com que me inundou logo pela manhã. O pior mesmo, foi  vê-lo dirigir-se ao seu BMW xpto, matrícula FR qualquer coisa, estacionado no lugar dos deficientes!!! Então e a educação e o civismo apreendidos em França, ficaram em Vilar Formoso??
Abro a boca pronta para envergonhar a pessoa em questão, paro, sorri-me todo vaidoso junto ao seu bólide com o galhardete da selecção pendurado no retrovisor, abano a cabeça, respiro fundo e sigo o meu caminho. Não vale a pena... o problema não está no país, mas sim nas pessoas.



1 comentário:

Inês E. disse...

Sabes o que te digo?? Se a França é tão boa, o que vêm para cá fazer??Passear as viaturas?? Já lá vai o tempo em que as pessoas ficavam embasbacadas com as voitures dos emigrantes. Eu trabalhei em hotelaria e em animação e garanto-te que nada me enervava mais quando tinha emigrantes com a mania. E o que fazem ao Francês??? Ninguém entende o Francês falado por emigrantes.