quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Lá, na rua onde eu moro...


Tumblr_md8k4ycfpx1rueqolo1_500_large


Na minha rua há natureza em estado puro. Há esquilos a atravessar a estrada, coelhos a espreitar por entre as árvores. Há patos que vêm grasnar à minha varanda, pedindo por pão. Há cucos que me despertam pela manhã. Corujas que nos vigiam pela noite. Pássaros que comem as migalhas que lhes deixo no parapeito. Na minha rua há desportistas profissionais e amadores, convictos madrugadores e esforçados vespertinos. Na minha rua há o riso das crianças que brincam. Há a alegria dos avós que assistem. Na minha rua há amantes que se amam, alguns despudoradamente outros, na clandestinidade, com o ar de Eva ao trincar a maçã. Na minha rua há narcisistas que se acariciam e sorriem a quem passa. Na minha rua há o barulho (e por vezes o cheiro) da juventude. Na minha rua há a esperança do amanhecer e a melancolia do final de tarde. E, na minha rua, há gente que acha bem satisfazer as suas necessidades ao ar livre, proporcionando-me uma visão matinal  que me assombrará para o resto do dia (há imagem pior que um velho de cócoras com as calças pelos tornozelos?)...

10 comentários:

Chuva de Prata disse...

A sério??? Medo!

Sílvia disse...

OMG... Eu estava a comer uma maçã... estava!!

brisa disse...

que visão escatológica!

Ana M. disse...

Ora bolas, a descrição estava a ser tão poética...

POC disse...

Estava a ser bonito. Até à última frase.

Rita disse...

Estava de facto a ser um belo texto até à última frase xD

MisS disse...

Chuva, a sério! (para grande infortúnio meu...)

Sílvia, desculpa a imagem, há sempre mais fruta na fruteira...

Brisa, "escatológica" is the word...

Ana, passou de poética a "poéquica"... ;)

POC e Rita, that's the way life is... tudo muito bonito até sermos assombrados por uma imagem de merda. Não há-de ser nada, amanhã os patos, os cucos, as crianças e os desportistas estarão de volta...

RCA disse...

Bio hazard... será que voltam?

RCA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pintas disse...

Credo!