quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

O reino da fantasia? é só virar à esquerda...




Poucos apreciarão tanto uma piada como eu. Gosto mesmo de piadas, de qualquer género, tontas, inocentes, mórbidas, brejeiras, nonsense, escárnio, é que papo-as todas. Acontece que ultimamente aqueles tipos que ocupam as cadeiras mais à esquerda no hemiciclo de São Bento têm abusado. E até eu, que sou uma apreciadora nata de piadas, já estou um tanto ao quanto cansada. Catarina Martins, uma das cabeças do Bloco, a cada aparição pública repete sempre a mesma graçola: "é preciso derrubar o governo e rasgar o acordo com a Troika". Ora, da primeira vez eu ri-me, achei piada, num estilo trágico-estúpido tem piada. Mas, de cada vez que lhe dão os 40 segundos de tempo de antena a senhora repete sempre a mesma deixa. Não sei se perderam o argumentista ou se, vá na loucura total, eles acreditam mesmo no que dizem. Embarcando no reino da fantasia, se de facto depuséssemos um governo que foi democraticamente eleito e fizéssemos um manguito à Troika o que aconteceria? Primeiro quem poríamos lá no lugar do governo? O grilo falante do Tozé? a Catarina? que não é grande, já que precisa de outra cabeça para liderar um partido com 8 deputados. O Jerónimo? que mais parece o Ferrão da rua Sésamo sempre rabugento,  sempre do contra. (um aparte, o que eu gostava do Ferrão e do Conde de Contarrrr). Embarcados que estamos na fantasia, vamos supor que optamos por este monstro de três cabeças para habitar o Palácio de São Bento. Como é que o íamos alimentar sem o dinheirinho da Troika? Dávamos os filhos mais velhos para sacrifício? E como é que devolvíamos aos trolls o dinheiro que já gastamos? Ou não pagávamos e entravamos em "guerra"? com que armas? com pozinho de fadas? 
Humm! Não sendo eu um Grimm, acho que falta qualquer coisa neste conto para se chegar a um final feliz ou, pelo menos, a um final com piada...

3 comentários:

Anónimo disse...

Realmente os que estão lá são magníficos. Verdadeiros poíticos, homens de palavra, honestos, tudo o que há de bom.É por isso que nós estamos tão bem. Continuem, meus senhores que há quem goste.Ah,e podem tirar-lhes um subsídio como fazem aos funcionários públicos que agradecem porque vocês são mesmo bons e estão a trabalhar por um Portugal melhor portanto há que fazer mais sacrifícios e se estes não chegarem, força continuem.. Os outros, nada se aproveita. Nem sei porque existe AR, olha o dinheiro que se poupava.

Chuva de Prata disse...

Tens toda a razão...

MisS disse...

Caro anónimo, não defendo quem lá está mas, também não os acuso pela situação em que estamos porque a verdade é que eles não são os responsáveis pelo lodo em que nos encontramos. Bem ou mal, optaram por um caminho que apesar de doloroso está a mostrar frutos. O choque de cair do reino da fantasia socialista para a realidade da bancarrota custou-nos a todos, agora nem quero imaginar o que seria de nós com as políticas defendidas pelo Bloco (por ex.)

Mas numa coisa concordo consigo, para bem do erário público, gente com ideias tristes e imorais como estas devia era andar a roçar mato,em vez de ocuparem cadeiras no parlamento e terem direito a subvenções vitalícias por só parirem idiotices, sempre se poupava nos incêndios.