terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Do Casamento

Nos primeiros tempos vivem-se duas fases distintas, a fase em que tudo está muito bem e é só felicidade e amor e a fase que eu chamo de adaptação, cada um a querer fazer prevalecer a sua vontade e a querer marcar a sua posição. Se há diálogo, negociação, dedicação, esforço, perdão, paciência e respeito não tenho duvidas que tudo correrá bem, se nos entregarmos ao egoísmo e ao comodismo o casamento tem os dias contados..
Acredito que a maior parte dos divórcios acontece porque um casamento dá muito trabalho, exige muita tolerância e o constante pensar no outro. Acredito também que a calma é um ingrediente essencial.
Muitas vezes e por motivos como o trabalho, os filhos, a casa, o cão, etc, etc… esquecemo-nos que o outro precisa de carinho e atenção. Há coisas que na verdade nos ocupam muito tempo, mas dividido por dois não custa tanto, e se os dois fazem, depois os dois terão tempo livre para dedicar um ao outro.
Quando se alcança esta cumplicidade, a felicidade que traz um casamento é indescritível. É ter alguém com quem podemos contar verdadeiramente para PARTILHAR o bom e o mau. A alegria e sucesso de um é de ambos, assim como a tristeza e o infortúnio. Casar significa unir duas vidas, operar em equipa.
E engane-se quem pensa que trocar de marido ou mulher resolve os problemas do casamento, na minha opinião apenas se está a começar tudo de novo.

2 comentários:

Mona disse...

Só tu para fazeres um post destes... és a unica casada!!! Mas faz todo o sentido! Beijinhos

macho sensivel disse...

Concordo contigo!
Muitos casamentos falham porque as pessoas não estão para se esforçar e lutar em prol do bem comum do casal. Um casamento também exige dedicação.
Felizmente que ainda há bons exemplos como o teu! :)