sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Ai Gaspar, Gaspar, tu bem tentas mas eles escapam sempre...

Há pouco, num café, estava um técnico de informática a actualizar o software de facturação do estabelecimento, de forma a cumprir com as novas regras em vigor. A actualização do programa custou €50. A pen que permite fugir aos impostos custava €250 (ao que parece a pen é uma espécie de programa espelho que absorve os registos) e foi oferecida pelo técnico como se de um produto banal se tratasse. Definitivamente, não há solução para um povo como o nosso. O nosso chico espertismo ultrapassa qualquer regra. Por mais que as finanças tentem e inventem, chegando ao absurdo que chegaram (de multar os consumidores que não pedirem factura) vai haver sempre forma de escapar aos grilhões deste ministério. Claro que não concordo com esta atitude, até porque custa-me pagar os meus impostos e não tenho como escapar mas, até a compreendo. Ter uma empresa ou um negócio, nos dias que correm, em Portugal é um "harakiri" e a verdade é que o Estado é o principal entrave. Quando as coisas correm mal, não perdoam nem ajudam, quando correm bem, lá aparecem, qual sócio a recolher um quarto dos lucros. Enquanto que a mentalidade classicista que reina na nossa Assembleia da República, onde as empresas e os empresários são os vilões que merecem ser depenados à tripa forra, se mantiver vamos continuar a assistir a todo o tipo de estratagemas para fugir aos impostos.

Caros governantes, less is more...


3 comentários:

POC disse...

Bom post.
De acordo, mas...

Isto acontece em todo o lado. Tudo o que envolva tecnologia é um jogo de gato/rato. Uma vez estão uns mais à frente, logo a seguir estão os outros. Isto vai SEMPRE existir, não é problema do Estado Português. Talvez dos portugueses.

A verdade é que, com auditorias, poderão apanhar estes casos. E aí sim, aplicarem-se medidas fortes, mão pesada mesmo.

Agora, conseguem fazer auditorias? Quantas? Qual a percentagem de empresas que conseguem auditar? 1%? 2%?

É complicado. E não tenho a solução. Podem é dar-me um tempo para reflectir :)


PS: gostei mesmo do texto, está muito bom. E confirmo que ter um negócio hoje em dia é de loucos. As pessoas tentam, como podem, fugir aos impostos, pois os mesmos são pornográficos. Como há quem defenda, e provavelmente a cara Miss S, menos (impostos) poderão ajudar a revitalizar a economia.

RCA disse...

Esta coisa dos comentários aos posts serem maiores que os posts é sempre desconcertante.

Miss S disse...

POC, sim defendo uma baixa significativa no IRC, de forma a que deixe de valer a pena correr o risco de lhe fugir. Também acho que a aplicação de penas surrealistas não resolve o problema,como a que foi noticiada esta semana em que dividas de 3500€á SS dá cadeia!! E o que é que isso resolve??
ah, e reflecte à vontade,ficamos a aguardar a tua solução, no pressure... ;)

RCA, isso é porque o POC sabe que o tamanho é importante...