domingo, 8 de julho de 2012

Os Travestis Vs A minha mentalidade


Ontem deparei-me com cenas que a minha mentalidade tem sérias dificuldades em interiorizar e que muito dificilmente irá esquecer. Caíram sobre mim algumas dúvidas existenciais…
Cruzei-me com um grupo de travestis que se exibiam com a maior naturalidade querendo fazer passar-se por pessoas normais no meio de tanta gente (de normal não tinham nada, as pessoas normais não se exibem daquela maneira). A minha mentalidade não compreende!
Exibiam os seios artificiais, perucas de cabelos longos (que de quando em vez as ajeitavam), maquiagem, roupas femininas e escondiam o que Deus lhe deu quando vieram ao mundo. A minha mentalidade não compreende!
De que é que estas pessoas vivem? Têm emprego? Onde trabalham? O que fazem no dia-a-dia? São homens ou são mulheres? A minha mentalidade não compreende!
Não é que eu seja preconceituosa. As pessoas fazem o que querem e o que lhes dá na real gana, mas a minha mentalidade não compreende!

2 comentários:

Xuxi disse...

A minha mentalidade não compreende a tua mentalidade...até porque para mim não existem pessoas normais. BTW as I always say, who wants to be normal? normal is so boriiiiing!!!

Eduardo Hürst disse...

Não vou dizer que é uma post homofóbico, pq já sei não ser. No entanto, eu acredito que a opção sexual de qquer pessoa diz respeito somente à pessoa, DESDE QUE, não 'invada e ofenda', a vida dos demais da sociedade, afinal, vivemos em comunidade. Mas o ofender, depende do ponto de vista de cada um. Se agiam de modo vulgar, acho tão ofensivo qto casais que se beijam e se pegam em lugares publicos, ou homens grosseiros que com suas companheiras, ou mulheres q se expõem demais. O fato de serem travestis não vejo o problema e muito menos onde guardam os ' respectivos'. Problema é a postura, q só faz com q haja cada vez mais preconceito desse nível contra eles mesmos. Eu namoro um homem portugues, q passou a vida e passa e nem creio que mudará, a esconder sua opção sexual por conta do preconceito. E eu, sendo brasileiro, me pergunto, pq cargas d'agua um país como Portugal admite o casamento gay, se as pedras homofobicas rolam tanto ladeiras abaixo!
Havendo postura respeitosa e digna, onde importa se trabalham, ou não, ou o q fazem?
O gde problema foi expor de forma agressiva a opção sexual.
Eu e meu companheiro em NADA, nem de longe alguem diz sermos gays, e somos. Mas tenho absoluta certeza de que, ainda assim, se alguém souber, há de voar alguma pedrinha e acertar-nos.
Por uma sociedade mais justa e digna, é o que deveria ser. Que as gerações futuras possam respirar um ar mais livre e puro.
#
Eduardo.