quinta-feira, 12 de julho de 2012

Ás vezes questiono-me...

Eu sou católica, fui educada nessa fé no seio de uma família Minhota e como tal profundamente religiosa, ao longo da vida, distanciei-me um pouco da religião, não por uma crise de Fé mas por não concordar com algumas das posições tomadas pela Igreja, de modo que, hoje em dia sou uma "Católica em auto-gestão", ou seja sigo  a religião Católica mas segundo as minhas regras, os meus termos!! Mas mesmo com as minhas regras, sempre acreditei em Deus, em algo Superior que nos governa, assim como acredito nos Santos, tenho até alguns que sou especialmente devota, e, acima de tudo acredito em Milagres, acredito em que há situações na vida em que não há respostas, não há explicações lógicas e que a única explicação é que foi um Milagre!!!
Mas a minha grande questão em relação a Deus, é qual o critério que ele usa para determinar o grau de sofrimento que devemos passar nesta vida! Como disse eu sou uma pessoa de fé, de muita fé e acredito naquela máxima de "Deus escreve certo por linhas tortas", mas por vezes ao deparar-me com certas situações na vida pergunto-me qual é o critério, porque é que determinadas pessoas têm de passar por vários tormentos e dores ao longo da vida, e outras levam vidas plenas e abençoadas? E essa questão ainda me atormenta mais porque, por norma, quem passa por esses sofrimentos atrozes são pessoas que não o merecem, pessoas do bem, que iluminam as vidas dos que os rodeiam, enquanto há por aí muitos Filhos da Puta, que só prejudicam e lançam o caos e para quem a vida só lhes sorri... E não estou a generalizar, tenho casos concretos de pessoas que me rodeiam, que fazem parte da minha vida que ilustram esse dois exemplos. Esta é uma questão que coloco muitas vezes e queria, melhor quero acreditar, que de facto há uma resposta acertada e justa e que de facto Deus sabe o que está a fazer mas por vezes quando deparada com determinadas situações é-me difícil, mesmo muito difícil de aceitar e, consequentemente de acreditar...

3 comentários:

Sílvia disse...

Todos conhecemos de perto (e de longe) casos assim.
Mas Deus só nos dá aquilo que cada um consegue suportar. E às vezes quando nos parece que há pessoas sem dores, nem sofrimentos, às vezes não é completamente verdade. As telhas do telhado encobrem muita coisa, e embora não saibamos, há pessoas muito atormentadas, mesmo tendo tudo.

Sou católica e tenho fé, a minha, porque é diferente de pessoa para pessoa. E ouço muitas vezes o exemplo dos meninos em África... Acho giro haverem pessoas a perguntar porque Deus não faz nada. Eu normalemnte pergunto "E tu? O que já fizeste para mudar isso?". É que eu tento fazer algo, por pouco que seja, para mudar isso, em vez de apenas criticar. Eu acho que cada um pode ter a sua fé, ou não, mas mais importante é cada um fazer o que pode para mudar aquilo que acha que está errado.

Eduardo Hürst disse...

Enfrentando o câncer como tenho feito ( pq não me resta outra saída, exceção largar tudo e esperar a morte vir e eu nao quero isso ), em vários momentos tenho perguntado isso.
Se é Pai, qual sentido faz? E a resposta simples que me dão sempre: ' ah, Ele sabe o que faz', eu digo: PORRA!!!!
Então isso tem feito eu buscar novas respostas e caminhos...
Não que deixe de crêr no ' Homem' lá de cima, mas.. no quesito ' ei me explique isso', fica muito a desejar...
E vou dormir mais um pouco, que só dormindo que as dores diminuem.
Gija, sabe que te amo não é amor?!! :P
fica bem, muito carinho pra ti....
#
Eduardo

Gija disse...

Eduardo, isso é só o que te peço que continues a enfrentar essa cabra dessa doença, que lhe dês luta!!
E não, não deixo de crer no Homem lá de cima, apenas me questiono.
Beijo também para ti cheio de carinho e força...