terça-feira, 24 de julho de 2012

Vivendo e aprendendo... (versão facebook)




Sabem aquele sonho recorrente em que nos vemos nus frente a uma plateia imensa? Pois, eu nunca o tive. Em vez disso imaginava, por vezes, ser a única pessoa à face da terra a ignorar pormenores que seriam do conhecimento universal. Por estes dias, descobri que de facto sou uma ignorante isolada mas, no que concerne às regras de socialização facebokiana. Eu uso o facebook com um intuito apenas: o de ir sabendo e mantendo algum contacto com pessoas que em algum momento, por uma ou outra razão, passaram pela minha vida e que, de outra forma, lhes perderia o rasto. Tenho consciência que não usufruo do facebook em toda a sua plenitude. Nunca plantei nenhuma horta, não tenho nenhuma quinta, não construi nenhuma casa, cidade ou coisa que o valhe. Sei que há quem use o facebook para o engate (conheço até um que foi este mês ao Brasil buscar uma noiva que conheceu no “tasco do Zuckerberg”). O que eu desconhecia era o código de conduta que norteia esta actividade. Um sujeito que me andou a pesquisar no facebook, disse-me que o meu perfil sugere que ando à procura de engate. Desengane-se quem possa aqui pensar que o uso o facebook para publicitar os meus dotes físicos. Não tenho fotos de mamas, nem de rabos, nem de dedinho na boca ou beicinho. Aliás a minha foto de perfil são as minhas canelas brancas que, mais não é que uma private joke entre monas. De acordo com a teoria desse iluminado, eu ando no engate apenas e só porque o meu perfil é privado. Segundo ele, as pessoas que estão interessadas em conhecer outras pelo facebook, colocam o seu perfil privado para facilitar o início de conversação. Ou seja, a coisa funcionará mais ou menos assim: vês uma foto de alguém que desperta a tua libido, envias um pedido de amizade e quando essa pessoa aceita envias logo uma mensagem a agradecer ter-te “amigado” começando aí a desenrolar-se um diálogo que poderá então terminar, onde os dois bem entenderem… Confesso que desconhecia por completo este código e que, o facto de o meu perfil ser privado, é precisamente para evitar esse tipo de abordagens (isso e o facto das minhas canelas branquelas serem muito pouco atractivas). Mas, é sempre bom saber que existem estes códigos de conduta embora, não tenha capacidade mental para os processar (nada de novo aqui, sempre fui muito dúbia na compreensão e emissão de sinais)

Quanto ao meu perfil, este continuará privado e não será certamente pelas razões teorizadas…



7 comentários:

Gija disse...

As famosas canelas brancas... LOL

pedro b disse...

desconheço a beleza das canelas cor de leite mas aposto que fazem uma figuraça :)

eu também tenho o perfil privado. alias, está tão privado que até os meus amigos vêem pouco do pouco que lá se passa! também desconhecia por completo essa regra de conduta facebookiana e está a parecer-me que se aplica apenas a mulheres. é que até hoje nunca ninguém meteu conversa comigo sem que nos tenhamos visto antes...

Sílvia disse...

Desconheço tal código e também eu tenho o perfil privado, e o sujeito que falou disso pasme-se, mas eu até vou casar brevemente, portanto o perfil não é privado com o intuito de engate!
Aliás, quando recebo algum pedido de pessoas que não conheço, simplesmente rejeito.
Há pessoas com a mente muito elaborada, é isso que me assusta!!

Mona disse...

O meu tb não é privado e ultimamante só tenho recebido convites de pessoas estranhas e desconhecidas. Os quais nunca aceito. (Regra)
Ainda ontem tinha um convite duma espanhola... devia quer coisa!

Gija disse...

A mim apareceu-me um árabe com um bigodaço de meter medo!!!!!

Miss S disse...

Pedro, as minhas canelas cor de leite fazem, in deed, uma figuraça...ai as minhas canelas...

Silvia, devemos ser a excepção à regra... Felicidades para a tua nova etapa de vida. Cá estaremos para saber novidades ;)

Mona, olha lá que a espanhola pode ter um irmão jeitoso... às vezes um duque vale mais que um às...


Gija, àrabe de bigodaça farta!? woman go for it!!!!

Sílvia disse...

Obrigada! ;)
Beijinhos